Barco-Escola

O Projeto Barco Escola teve início em 2015 e desde então, tem mostrado para alunos de ensino médio de escolas públicas dos municípios da região metropolitana do Rio de Janeiro o ambiente acadêmico de forma desmistificada, sendo composto por pessoas comuns que aprendem constantemente, arriscam, erram e inovam. O intuito é passar a mensagem que é sim possível, qualquer jovem fazer parte dessa comunidade.

Para envolvê-los no contexto universitário, inicialmente através de aulas teóricas em sala de aula pautamos assuntos comuns a todos, como o uso de energias, de recursos naturais e a relação humana com o meio ambiente. Os alunos são convidados a debater as problemáticas desses temas, como a relação da ocupação urbana com o deslizamento de encostas e poluição de corpos hídricos, da crise hídrica com o consumo de energia, do consumismo e obsolescência programada com a grande produção de resíduos, dentre outros.

Com todos esses problemas em questão, os alunos aprendem o conceito e funcionamento de algumas energias renováveis, a importância e benefício do seu uso frente ao uso de energias de fontes fósseis/não renováveis. Além disso, aprendem a importância do monitoramento ambiental para otimizar o uso dessas energias e para evitar perder vidas devido ao mau uso dos recursos naturais.

Esse debate, além de aguçar o imaginário da turma, consegue significar fórmulas de física, matemática e química que antes eram apenas decoradas. Também é tratado assuntos de geografia, biologia e química de uma maneira interdisciplinar e notável no cotidiano.

Para que se sintam capazes de fazer parte da universidade, é feito uma apresentação do espaço físico do campus Praia Vermelha – UFF, possibilitando os alunos visitantes a conhecerem os prédios, salas, espaços comuns, o Restaurante Universitário (Bandejão) e entornos do local. Além das aulas teóricas, os alunos são convidados a conhecer dois laboratórios da Escola de Engenharia da UFF, o LAMMOC e o Bunker. No Bunker, participam de oficinas de retrabalho de lixo eletrônico para reuso de componentes e em seguida, da oficina de Arduino, o qual possibilita os alunos a montar e programar um sensor de baixo custo para medição de temperatura e umidade do ar, que será usado na aula embarcada para medições em campo.

Após essas experiências, os alunos estão de fato preparados para a aula embarcada. Eles são levados para o Projeto Grael, localizado em Jurujuba – Niterói, onde assistem a uma aula de segurança náutica antes de embarcarem no veleiro para a aula prática feita na Baía de Guanabara. O veleiro Fuzzarca é uma doação do Projeto Grael ao Barco Escola, o qual estava sem uso por 5 anos portanto, foi totalmente reformado. Atualmente, o barco é totalmente movido à energia limpa, utilizando um motor elétrico, um aerogerador e placas solares, com um sistema elétrico livre de alimentação por fontes não renováveis. O veleiro produz sua própria energia!

Também é necessário utilizar o barco Cataglop ao dividir a turma em grupos para as pernadas, a fim de otimizar o tempo. Ele possui um sistema acoplado na parte de baixo do barco que captura resíduos sólidos localizados na parte superficial da água (como garrafas pet, tampinhas e materiais que boiam) conforme se move durante a aula embarcada. Estes lixos são destinados à reciclagem ou ao descarte correto.

O barco movido de forma integral a energia limpa e renovável é a concretização e aplicação do que os alunos aprenderam em sala. É neste barco que são feitas as medições meteorológicas e oceanográficas com os alunos da rede pública e os graduandos da UFF. Após feitas as medições, os alunos são instigados a analisar e debater os resultados, buscando entender as relações físicas e ambientais envolvidas. Dentre os sensores utilizados, está o sensor de baixo custo de temperatura e umidade feito por eles. No momento da discussão, é feita a comparação dos resultados obtidos pela estação meteorológica semi-profissional e pelo sensor de baixo custo, avaliando a confiabilidade e os benefícios destes sensores.

O projeto, nesses poucos anos, já obteve resultados significativos. Ao final das aulas, sempre constatamos que a experiência Barco Escola instiga os alunos a se interessarem e a buscarem o vestibular para cursarem diversos cursos, não importa a área de estudo. Atualmente temos alunos que participaram do Barco Escola cursando pedagogia, agronomia, engenharia elétrica, entre outros e que deram feedbacks positivos para a equipe do projeto, sendo gratos pela experiência vivida. É gratificante conseguir atingir os objetivos que o projeto tem com tantos alunos de escolas tão diferentes, e isso é que inspira e dá forças cada vez mais a nós, do Projeto Barco Escola.

Acesse o Facebook do projeto e conheça mais: https://www.facebook.com/uff.grael.barcoescola/

Copyright 2021 - STI - Todos os direitos reservados